Othon "Voador" Russo é mais um brasileiro confirmado no ICGP Brasil


Veterano piloto carioca resgata sua Yamaha TZ para disputar o ICGP Brasil, etapa de encerramento do campeonato mundial para motos de GP clássicas.

Na raça e na coragem. Assim pode ser definida a participação do carioca Othon Russo, o "Voador", no ICGP Brasil, no dia 23 de outubro no autódromo de Goiânia. Meses atrás, ao saber da realização do evento, Othon resgatou sua Yamaha TZ, encostada na garagem há três décadas, e trabalhou dia e noite para fazê-la voltar a funcionar. "Foi uma maratona, mas valeu muito a pena. A ideia de participar dessa prova mexeu comigo e estou muito entusiasmado." A empolgação de Othon não o impede de encarar o ICGP Brasil de maneira realista: "Meu objetivo é terminar as duas provas. Isso, para mim, já será um grande resultado". Sua moto, uma Yamaha TZ A com chassi Bakker, tem motor de 350 cm³ da Yamaha TZ G. Othon correu com ela pela última vez em 1986, em uma prova de Força Livre no autódromo de Jacarepaguá. "Agradeço muito ao Bob Keller, que me ajudou muito a conseguir peças necessárias para ela voltar a funcionar", afirma. Othon tem 58 anos (nasceu no Rio de Janeiro em 13 de junho de 1958) e começou a correr em 1976, com uma Yamaha RD 350. Dois anos depois, foi campeão fluminense da categoria 350 Especial com uma Yamaha TR. Em 2001, conquistou o título nacional da categoria CB 500. Sempre correndo com pouco dinheiro, conseguiu a façanha de se manter em atividade até hoje. Neste ano, disputou a 100 Milhas de Interlagos.


Mais notícias