ICGP Brasil terá as "sete flechas" de Sidnei Scigliano

22/10/2016

 

Veterano piloto paulista volta ao guidão uma Yamaha TZ de GP: "Talvez a moto mais difícil de pilotar existente no planeta!"

 

Filho e neto de motociclistas, o paulista Sidnei Scigliano pode ser considerado o exemplar típico do apaixonado por motos. Com uma carreira de mais de 40 anos nas pistas, "Sidão" estará neste final de semana em Goiânia, disputando a etapa final do ICGP. As atividades de pista começam nesta sexta-feira, com a realização de dois treinos livres.

"Estou muito animado para esta corrida, apesar de não andar de TZ há anos", afirma o piloto nascido em São Paulo, mais precisamente no bairro da Mooca, em 15 de novembro de 1954. "A TZ é uma moto muito potente e talvez seja a mais difícil de pilotar existente no planeta, porque você precisa manter o motor em alta rotação, entre 8.500 e 10.000 rpm, para extrair o máximo desempenho", explica. "As motos modernas são muito potentes, mas possuem ajudas eletrônicas que facilitam muito a pilotagem."

Sidão começou a mexer com motos aos 14 anos e, aos 15, já tinha uma Harley Davidson 1929. Sua habilidade como mecânico o fez ter, em pouco tempo, motos de diversas marcas, algumas das quais poucos conhecem hoje: Vincent, Matchless, Triumph, Royal Enfield e Ducati, além das japonesas Honda, Yamaha, Suzuki e Kawasaki. Sua primeira corrida foi em Interlagos em 1975, com uma Suzuki 500T. Nesse ano, foi campeão paulista e da Taça Centauro de Estreantes e Novatos. Dois anos depois, foi novamente campeão da Taça Centauro, desta vez na categoria 350 Especial, com uma Yamaha TZ. "Era uma TZ velha e ganhei uma competição da qual participava o Adú Celso, que sempre foi um ídolo para nós", conta.

Na década de 1980, Sidnei conquistou o título nacional da categoria Esporte 350-400 cm³, com uma Yamaha TR 350 (1980) e o Paulista da Super Esporte com uma Honda CB 450 (1986). Venceu em 2009 a 500 Milhas de Interlagos, com uma Triumph, e foi campeão brasileiro da categoria Master em 2013, com uma Kawasaki 1000. 

Entre idas e vindas, Sidão permanece correndo há 41 anos. Possui também uma conhecida oficina de mecânica e pintura de motos, além de dar aulas de pilotagem de moto - tanto para quem começa a andar de moto na rua quanto para pilotos de competição. Nas pistas, pode ser reconhecido pelo capacete branco com sete flechas azuis apontadas para a frente. O desenho foi herdado de Zezo Ponticelli, piloto que parou de correr com motos em 1977, e a inspiração vem do Caboclo Sete Flechas, uma das entidades do candomblé. 

 

 

 

Please reload

Mais notícias

Please reload

PROMOÇÃO E ORGANIZAÇÃO

Kelmachine Eventos Esportivos

Fone +55 (11) 5584-8588

icgp.brasil@gmail.com

CONTATO

ASSESSORIA DE IMPRENSA

LetraNova Comunicação – Luiz Alberto Pandini

Fone +55 (11) 2367-0608

pandini@letranova.com.br

BUSCA NO SITE
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle

Design: Milxtor Arte